Moita Metal Fest – Entrevista a Hugo Andrade

Estamos próximos da próxima edição do Moita Metal Fest [MMF], o que nos motivou a uma entrevista ao principal mentor deste projeto que já se tornou num festival de referência ao nível do underground ibérico.  Hugo Andrade revela detalhes sobre tudo o que há de novo no MMF 2017.

MOSHER TV – Este é um ano de grande afirmação para o MMF, que já vai na 15ª edição. Além da mudança de local, quais são as principais novidades deste Moita Metal Fest?

HUGO ANDRADE – Obrigado à Mosher pelo apoio à promoção do MMF e por ser um parceiro habitual nos concertos que vamos fazendo. Mosher e Moita M&M! A maior novidade é mesmo essa, a mudança de local. Um sítio novo mas com o mesmo espírito. Pelos mais diversos motivos tivemos que sair da Soc. Estrela Moitense mas temos a certeza que com esta mudança iremos fazer um festival melhor a todos os níveis.

Com este novo espaço, acabamos por ter algumas coisas novas no recinto do festival: vamos ter um um mini-palco que irá ser alvo de duas after-parties que iremos fazer no final dos concertos com djs convidados. Pela primeira vez temos uma área dedicada à restauração com comida para todos os gostos. Um estacionamento para carros gratuito e bem perto do festival. Tudo isto num espaço bastante agradavél, junto do rio e no centro da Vila.

As pré-vendas já decorrem há algumas semanas. Como tem sido a adesão? Ainda é possível fazer reserva com desconto?

Sim, estamos com as pré-vendas on-line, e em algumas lojas (Clockwork Store e Glamorama em Lisboa, Carbono na Amadora e na Bunker Store no Porto) já há algumas semanas e tem corrido bastante bem. Esperamos uma afluência maior que a das edições anteriores. Os passes estão disponíveis até dia 15 Março, na versão com ou sem t-shirt. Depois desta data deixam de exister os passes para os 2 dias e passam a existir apenas bilhetes diários que podem ser adquiridos na bilheteira do festival.

O MMF passou de um festival inicialmente amador para um evento com uma estrutura igual a tantas, profissionais, que vão decorrendo por toda a Europa. Como é que conseguem continuar a crescer de forma constante durante quinze anos? Como vês o festival daqui a outros quinze?

Vamos fazendo as coisas com os pés bem assentes no chão e à medida das nossas possibilidades. Esta ideia de passar o festival para uma tenda e para o novo espaço já era um projecto que tínhamos em mente há dois anos, mas para o qual nunca conseguimos reunir as condições necessárias para o realizar. Depois de sustentar o crescimento do festival, conseguimos finalmente dar este passo de uma forma sustentável e com toda as garantias que o faríamos sem qualquer problema. Eu gostava que daqui a quinze anos o festival ainda existisse e que fosse maior, mas sem nunca perder a identidade máxima que defende: boas bandas, boa música e total apoio às bandas nacionais.

O calendário do underground nacional está literalmente lotado, com eventos todos os fins-de-semana, por todo o país. Esta oferta constante poderá virar-se contra o mercado, ou achas que é uma boa dor de cabeça?

Existirão pessoas que não podem ir a todas, mas também existirão pessoas que irão a tudo. Penso que, acima de tudo, a oferta é de bastante qualidade e que apesar das constantes afirmações genéro “esta banda vai a Espanha mas não vem a Portugal”, nós até nem nos podemos queixar. Um país periférico com estes nomes todos a visitar-nos durante este ano e com festivais dos mais diversos quadrantes excelentemente organizados penso que é super positivo e que mostra bem que o Metal, Rock, Hardcore (e todos os derivados) estão de boa saúde e a respirar bem.

Imagina-te sem limites de recursos para organizares o teu festival… indica-nos o teu alinhamento de sonho (em termos pessoais)!

Tenho tantos alinhamentos de sonho… mas diria que em todos eles entram os Suicidal Tendencies!


Moita Metal Fest decorre a 31 de março e 1 de abril no Largo do Pavilhão Municipal de Exposições, e os bilhetes poderão ser adquiridos a um preço mais reduzido até 15 de março através do site oficial www.moitametalfest.com. Segue as novidades no evento oficial do facebook, aqui.

Agradecimento especial a Nuno Santos e à Songs for the Deaf, pela foto de Hugo Andrade.

Comentários