Top 10 Álbuns de 2017 – Daniel Laureano

Vivemos os últimos dias do ano de 2017 e, à medida que nos aproximamos de completar mais uma volta ao sol, damos por nós a reflectir sobre os 12 meses que passaram, analisando todos os acontecimentos, dos mais diversos tipos e sob as mais diversas perspectivas.

No que me toca, 2017 ficará para a história como um ano de altos bem altos e baixos bem baixos – tanto a nível pessoal como profissional, bem como no tocante aos meus projectos musicais, cujos maiores achievements se traduziram no lançamento do EP acústico «Live At Greenhouse», do meu projecto A Constant Storm, e no término do longo trabalho de gravação do novo longa-duração dos Moonshade«Sun Dethroned» – que deverá ver a luz do dia ainda durante a primeira metade de 2018.

Read moreTop 10 Álbuns de 2017 – Daniel Laureano

10 Músicas sobre perda

O ser humano é incrivelmente frágil: pelas características da sua própria constituição física não está naturalmente adaptado ao planeta que habita, precisando de fabricar casas, roupas, medicamentos e todo o tipo de artefactos e soluções para lograr sobreviver num meio natural que lhe é, por desígnio, agreste. A fragilidade física é tal, que a simples picada de certos insectos, incomensuravelmente mais pequenos em estatura do que o próprio, lhe podem tirar a vida num ápice.

A perda e a morte são, portanto, realidades inevitáveis, as quais todo o homo sapiens se vê forçado a encarar diariamente, sendo que, em essência, tudo o que o mesmo faz tem como motivação primordial a distracção de considerar o seu próprio inevitável desaparecimento.

Read more10 Músicas sobre perda

A fotografia como imagem da música

Quando a fotografia surgiu, em finais do século XIX, foi imediatamente compreendida como uma técnica que comportava qualidades representativas superiores à pintura, que vinha sendo vista como o meio ideal para retratar a realidade, havia vários séculos.

A técnica fotográfica começou, então, a ocupar o lugar de espelho da realidade no imaginário popular, até que as mudanças no pensamento artístico e social do início do século XX começaram a pôr em questão a suposta imparcialidade e transparência do medium, algo que, por sua vez, foi permitindo à fotografia metamorfosear-se numa forma de arte de seu próprio direito.

Read moreA fotografia como imagem da música

(Um) álbum favorito – Daniel Laureano

DEAD CAN DANCE – «Into The Labyrinth» [4AD, 1993]

Falar do álbum favorito nunca é fácil, sobretudo porque a escolha tende sempre a variar consoante o ponto da vida no qual nos encontramos: hoje sentimo-nos mais ligados a uma particular obra musical do que quando éramos mais jovens e no futuro seguramente sentir-nos-emos particularmente ligados a uma outra obra qualquer; em Agosto sentimo-nos mais ligados a uma particular obra musical e em Novembro sentir-nos-emos mais ligados a uma outra, e por aí adiante…

Read more(Um) álbum favorito – Daniel Laureano

Top 10 Álbuns de 1995 – Daniel Laureano

1995 foi o ano em que a Internet entrou de vez na consciência pública, através do sistema World Wide Web, o ano em que o astronauta Valeri Polyakov estabeleceu um novo recorde mundial ao estar quase 438 dias em órbita e o ano em que o lendário actor, músico e comediante Dean Martin faleceu.

Foi também o ano em que eu nasci e um ano recheado de grandes álbuns musicais, cujas descobertas estavam reservadas para o futuro e que têm dado cor à minha discografia pessoal, sendo certo porém que ainda haverá muitos álbuns do ano de 1995 à espera de serem descobertos por mim.

Assim sendo, submeti-me ao exercício de elaborar uma lista dos meus dez discos favoritos das ondas metal, rock e alternativa, deste que é o ano da minha génese.

Antes do número 10 deixo menções honrosas para os seguintes trabalhos: Love Is Colder Than Death “Spellbound” (Hyperium Records); Rammstein “Herzeleid” (Motor Music); Dream Theater – “A Change Of Seasons”.

Read moreTop 10 Álbuns de 1995 – Daniel Laureano